domingo, 9 de dezembro de 2007

Vendaval

Hoje trago ao córrego de areia o grande poeta português FERNANDO PESSOA, que em sua primorosa poesia nos remete a uma introspecção de pensamentos e sentimentos.


Foto by: Izelda Maia



Vendaval

Ó vento do norte, tão fundo e tão frio,

Não achas, soprando por tanta solidão,

Deserto, penhasco, coval mais vazio

Que o meu coração!


Indômita praia, que a raiva do oceano

Faz louco lugar, caverna sem fim,

Não são tão deixados do alegre e do humano

Como a alma que há em mim!


Mas dura planície, praia atra em fereza,

Só têm a tristeza que a gente lhes vê

E nisto que em mim é vácuo e tristeza

É o visto o que vê.


Ah, mágoa de ter consciência da vida!

Tu, vento do norte, teimoso, iracundo,

Que rasgas os robles - teu pulso divida

Minh'alma do mundo!


Ah, se, como levas as folhas e a areia,

A alma que tenho pudesses levar -

Fosse pr'onde fosse, pra longe da idéia

De eu ter que pensar!


Abismo da noite, da chuva, do vento,

Mar torvo do caos que parece volver -

Porque é que não entras no meu pensamento

Para ele morrer?


Horror de ser sempre com vida a consciência!

Horror de sentir a alma sempre a pensar!

Arranca-me, é vento; do chão da existência,

De ser um lugar!


E, pela alta noite que fazes mais'scura,

Pelo caos furioso que crias no mundo,

Dissolve em areia esta minha amargura,

Meu tédio profundo.


E contra as vidraças dos que há que têm lares,

Telhados daqueles que têm razão,

Atira, já pária desfeito dos ares,

O meu coração!


Meu coração triste, meu coração ermo,

Tornado a substância dispersa e negada

Do vento sem forma, da noite sem termo,

Do abismo e do nada!


Fernando Pessoa, 16-2-1920

22 comentários:

  1. una poesia muy idonea para estos dias de frio y viento, felicidades

    besos

    ResponderExcluir
  2. Todas as Cartas de Amor são Ridículas

    Todas as cartas de amor são
    Ridículas.
    Não seriam cartas de amor se não fossem
    Ridículas.

    Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
    Como as outras,
    Ridículas.

    As cartas de amor, se há amor,
    Têm de ser
    Ridículas.

    Mas, afinal,
    Só as criaturas que nunca escreveram
    Cartas de amor
    É que são
    Ridículas.

    Quem me dera no tempo em que escrevia
    Sem dar por isso
    Cartas de amor
    Ridículas.

    A verdade é que hoje
    As minhas memórias
    Dessas cartas de amor
    É que são
    Ridículas.

    (Todas as palavras esdrúxulas,
    Como os sentimentos esdrúxulos,
    São naturalmente
    Ridículas.)
    Olá Izelda
    De Fernando Pessoa deixo-lhe este poema. Espero que goste pelo conteúdo.
    A filha estará já bem, espero do fundo do coração.
    Um abraço
    José Gonçalves

    ResponderExcluir
  3. Izelda,
    Parabéns pelo bom gosto das postagens. Você é uma cidadã a serviço da poesia.
    Dalinha Catunda

    ResponderExcluir
  4. romério rômulo10 dezembro, 2007 23:05

    izelda:
    chego aqui para uma olhada geral e dou de cara com 2 fernando pessoa!
    é forte.
    um abraço.
    romério

    ResponderExcluir
  5. romério rômulo10 dezembro, 2007 23:05

    izelda:
    chego aqui para uma olhada geral e dou de cara com 2 fernando pessoa!
    é forte.
    um abraço.
    romério

    ResponderExcluir
  6. Té la mà Maria,
    é verdade caríssimo amigo,
    uma boa poesia para estes dias de frio e vento.
    obrigada por está sempre presente em minha casa virtual. é sempre uma alegria te ver por cá.

    beijos.

    =====================================

    Estimado José Gonçalves,
    quero dizer-lhe da alegria de vê-lo aqui novamente e agradecer o verso em poesia que deixou ao córrego de areia.
    Gosto de toda a obra de Fernando Pessoa, sempre leio-o.

    grande abraço desde o Brasil.

    ===================================

    Dalinha,
    obrigada pela visita e verso feitos ao córrego de areia.
    Quanto a dedicação à poesia, sou apenas uma fascinada pelo gênero literário, e igualmente sou pela poesia popular nordestina.

    Volte sempre, o córrego também é seu.

    Grande abraço e muito sucesso.

    ===================================

    Caríssimo poeta,
    é uma honra vê-lo nas areis deste córrego, fico feliz que tenha gostado dos posts em poesia...

    volte sempre, a casa também é sua.

    grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. Olá nina linda!
    Nosso poeta F Pessoa, era muito metido com ele, muito calado, sofrido e sempre de carranca fechada, deixou-nos um precioso legado. Há quem diga e escreva que foi médium!...já li sobre isso num grande livro esotérico...
    Mas tem poesias belíssimas.
    Obrigada por seus parabéns e muitos jinhos a vc e que tudo esteja correndo bem.
    laura..

    ResponderExcluir
  8. Linda foto e muito agradável encontrar Fernando Pessoa!
    Um abraço grande!

    ResponderExcluir
  9. Bem que o nosso "vento Minuano" aqui do sul poderia levar para longe a idéia de ter que pensar. Fernando Pessoa é bárbaro.

    Minha melancolia ultimamente se resume a isso, penso demais, me preocupo demais, e cada dia me convenço de que de nada adianta.

    Minha razão se convence,
    mas meu coração não.
    E a cada novo dia,
    uma nova preocupaçãp.

    Venha Minuano,
    me tire desta aflição.
    Mas estamos no verão,
    Minuano sopra só no inverno.

    Socorra-me então "Nordestão"
    vento que movimenta as dunas
    de nossas pobres praias do sul
    nos dias quentes da estação.

    Beijo, guria! Abraço no Carlinhos. Antes do Natal passo por aqui novamente.

    Re

    ResponderExcluir
  10. Precioso Izelda!
    Sabes que ya entiendo poco a poco más el portugués?

    Cómo está la familia?

    Un abraço a una gran amiga

    ResponderExcluir
  11. Amiga Izelda

    Atravessei o Atlântico só para lhe desejar um óptimo e Santo Natal e que o Novo Ano de 2008 lhe traga tudo de bom.
    Espero que sua filha esteja totalmente recuperada.
    Um beijinho português.
    José Gonçalves

    ResponderExcluir
  12. Querida Izelda.
    Venho agradecer o carinho da visita, muito me honra.
    Amei a poeisa de Fernando, pra variar...Amo esse ler esse Portuga.(olha a intimidade...rs)

    Aprendi a gostar de vc, minha amiga e agradeço a Deus por colocar em meu caminho pessoas sensíveis e de conteúdo.
    Deus sabe de todas a coisas e Nele muito confio.
    Faça o favor de ser sempre feliz.
    Te tenho sempre em minhas orações.
    Meu carinho e afeto sempre, sempre, sempre.
    Bjus na alma.

    Assim que der, votarei, pode estar certa disso!

    Fuiiiii...

    ResponderExcluir
  13. Querida Amiga Izelda, tenho andado arredada do convívio com os amigos da blogosfera, por razões estritamente pessoais e profissionais. O Mês de Dezembro é sempre terrível para mim e, este ano, não é axcepção.
    No entanto, penso que em Janeiro, tudo possa voltar à normalidade.
    Por ora deixo-te um beijo amigo e a promessa de voltar.

    Maria Faia

    ResponderExcluir
  14. Izelda:

    Beijo, querida! Um Natal de paz para ti e para a tua família. Muita força para vocês, soube da morte da mãe do Carlinhos visitando o Bodega Cultural. Que tudo corra bem, que consigam superar a dor da perda com a força do amor. Beijo nos corações de vocês.

    ResponderExcluir
  15. Izelda, tive uns dias muito complicados... problemas no blogue.

    Hoje venho desejar-te

    UMAS FESTAS FELIZES E UM BOM ANO DE 2008.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  16. Para ti que me visitaste
    Ao longo destes poucos meses
    Ofereço-te uma prenda singela
    Uma estrela de mil cores

    Roubei-a ao firmamento
    Deposito-a na tua mão
    Para que neste Natal
    Te ilumine o coração

    Um Santo e Mágico Natal


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  17. Vendaval... é o que sinto pelo Natal!
    Venho hoje a tua cas amiga, para te desejar Festas Felizes e um Ano Novo repleto de Felicidade.

    Beijinhos,
    Maria Faia

    ResponderExcluir
  18. QUE O GRANDE ESPIRITO A GUARDE E A QUEM A ESTIMA, AGORA E SEMPRE!
    Fraterno abraço!

    ResponderExcluir
  19. Izelda, Feliz Natal e continue nos presenteando com seu gosto apurado pelo belo.
    dalinha Catunda

    ResponderExcluir
  20. Querida amiga Izelda, sim, querida!
    Queria passar antes do NATAL. Tive que viajar e complicou.
    Por aqui vamos levando na consolação do Espírito Santo, esse final de ano foi barra!! Só Deus mesmo.
    Cá estou desejando que seu NAtal tenha sido de paz e muito amor. Que o menino Jesus continue fortalecendo sua fé em sua caminhada, te dando forças pra enfrentar as vicissitudes da vida.
    Que sua família seja agraciada de harmonia e crescimento em todos os sentidos!!!
    Que 2008 chegue com gdes relizações e muita saúde, o que é mais importante. O que faltar, a gente corre atrás.
    Fiquem com Deus e bjus a linda
    prole.
    Meu carinho e afeto sempre, sempre, sempre.

    ResponderExcluir
  21. Queridos amigos e amigas, quero agradecer as visitas e verso ao córrego de areia e dizer que a presença de vocês nos faz muito feliz.
    Gostaria de versar individualmente para cada um como gosto de fazer, mas, o momento não me permite...
    Espero vê-los aqui, em minha casa muitas vezes em 2008.

    Quero também desejar a todos vocês um FELIZ ANO NOVO!

    Que cada dia de 2008, seja vivido com muitas alegrias, paz, prosperidade e realizações.

    Que o mundo tenha menos violência, e que as pessoas sejam mais fraternas e solidárias...

    Grande e fraterno abraço.

    ResponderExcluir

 

blogger templates | Make Money Online

Clicky Web Analytics